eu prefiro ser essa metamorfose ambulante
do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
(camisa jeans - Marisa; camisa xadrez masculina - Colcci; vestido - Zapping; coturno - Groove)


De repente o tempo fica louco. Nuvens por todos os lados e um vento que engana os mais admiradores do frio. Aproveitei o tempinho bom para usar meu coturno, que estava criando teias de aranha no guarda-roupa. Fiz uma sobreposição saudável com uma camisa de manga curta por baixo de uma camisa de manga longa.
Quando vi tinha montado um look estilo grunge. É assim. Me vestir é algo natural. Que vem de dentro pra fora. Como um sentimento que aflora através das minhas roupas.
As roupas são uma extensão do corpo.. e do espírito também?!  




Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas